terça-feira, 27 de junho de 2017

Reflexões sobre os desígnios de Deus

Imagine uma lagarta. Passa grande parte de sua vida no chão olhando os pássaros, indignada com seu destino e com sua forma. “Sou a mais desprezível das criaturas”, pensa. “Feia, repulsiva, condenada a rastejar pela terra”.
Um dia, entretanto, a natureza pede que faça um casulo. A lagarta se assusta, pois jamais fizera um casulo antes. Pensa que está construindo seu túmulo e prepara-se para morrer.
Embora indignada com a vida que levou até então reclama novamente com Deus. “Quando finalmente me acostumei, o Senhor me tira o pouco que tenho”.
Desesperada, tranca-se no casulo e aguarda o fim. Alguns dias depois, vê-se transformada numa linda borboleta. Pode passear pelos céus e ser admirada pelos homens. Surpreende-se com o sentido da vida e com os desígnios de Deus.
Paulo Coelho

sexta-feira, 5 de maio de 2017


"Quando falares cuide para que suas palavras sejam melhores que o silêncio." 

(provérbio indiano) 

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Saudade


um silêncio
sem vírgulas
um texto
sem palavras
um corte
sem pontos
uma linha
ponte ilhada
(Chris Herrmann)

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Ceará com C

Ceará complicado! Chuva caía contada. Cearense chorava. Caboclo, coitado: chapéu caído, couro curtido, caminhava... Cidade, campo, caatinga, corpos, caveiras, calor. Cadê comida, cadê chuva? Ceará conheceu calamidades! Cai chuva. Chove, chove, chove, conclusão: caem casas, colheitas carregadas, crianças chorando, caboclos correndo, chega! Compensa! Chuva, céu claro, chuva, céu claro. Controlando com camaradagem, com caridade, custa? 
Cearense, cabra cavador: chega, conversa, controla, com calma... conquista. Começa caixeiro - comerciário; cresce, cresce, comanditário; cresce, cresce, caixa; cresce, cresce... capitalista! Carteira cheia, com cruzeirinhos cantando! Compra carro colossal - Cadillac; compra casa - castelo; compra concubina - corista; corre capitais, centros culturais, cassinos, cabaréis... Cearenses coronéis!
Cearense casa, casa com cearense. Com cearense carinhosa, caridosa, cavilosa, criadora... Companheira constante, carinho constante, cegonha constante!
Cearense, cabra corajoso! Com casquinha, construída com cinco cacos, cipó carcomido, contorna costa, cruza correntezas, caminha... cação; começa combate: carrega, cruza, consegue. Consegue comida. Calos, cortes, compensam: casas cheias, cangalhas carregadas.
Ceará colosso. Colosso? Como colosso? Ceará continente! Café, cacau, coco, cana, carnaúba, caju, cachaça. Celebridades, citaria cinquenta. Cem celebridades cearenses. Ceará cristão, católico, convicto. Ceará Crato, Crateús, Camocim, Cascavel, Ceará Capistrano, Ceará Cícero. Ceará... Chico.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

"– Você não deve se assustar nunca, com as dificuldades. Nós somos sim capazes de superar a todas elas. Tudo o que precisamos são três coisas: tempo para compreender a situação, inteligência para buscar o melhor caminho, e coragem para seguir em frente. - Papa Francisco"



"O homem que perde a esperança perde-se a si mesmo, porque a esperança pertence à sua essência. A esperança está em tudo. O viver tem a esperança do ser. O sonho tem a esperança da realização. O trabalho tem a esperança do resultado e do pagamento. O olhar furtivo tem a esperança do sorriso malicioso. A piada tem a esperança do riso. A música tem a esperança da emoção. O beijo roubado tem a esperança do beijo apaixonado..." (Eugenio Mussak)